quarta-feira, 25 de julho de 2007

COTIDIANO

.


ela foi ao analista:


- esse troço de amar demais, doutor,
ainda vai me matar, me dê uma luz...

então o doutor, fazendo sua lista da feira,
enquanto a coitada chiava,
lembrou que inda faltava comprar
aquele remédio pra sua mãe

de 79, que estava toda encatarrada
e que mais dia menos dia
ia bater as botas e deixar
de dar tanto trabalho.
e finalmente ele entraria
em casa e não veria mais
as imundícies da velha pelo chão e...

- doutor.

- ah sim, claro! você precisa se encontrar.
amar a si mesma antes de todo o resto e...
opa! seu tempo acabou.


.


paulo vieira

Um comentário:

thiara Fernandes disse...

Ficou muito bom esse fragmento, em todo o texto eu observei três estórias uma dentro da outra, aí ficaram duas. Já tinha gostado antes, mas assim ficou muito bom também!